O que é?


PROGRAMA EDUCACIONAL DE RESISTÊNCIA ÀS DROGAS

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) foi criado em Los Angeles, nos Estados Unidos, em 1983, com o nome de DARE (Drug Abuse Resistance Education) ou DARE América, através de uma parceria entre o Distrito Escolar Unificado e o Departamento de Polícia daquela cidade, para ser implantado em escolas. O principal objetivo do programa é prevenir o uso indevido de drogas entre crianças em idade escolar.

No Brasil, o programa iniciou-se pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) em 1992, a qual tinha interesse em desenvolver um projeto de prevenção relacionado aos diversos aspectos das drogas. Surgiu então a denominação de Proerd. Em seguida, no ano de 1993, o programa foi recepcionado pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) e passou a se chamar “Programa Educacional de Resistência às Drogas”. Daí em diante, o Proerd se multiplicou e hoje está em todas as Polícias Militares do nosso país.

O Proerd é um programa essencialmente preventivo e comunitário, consistindo em quatro currículos: Educação Infantil e Séries Iniciais do Ensino Fundamental, 5º ano do Ensino Fundamental, 7º ano do Ensino Fundamental, e Currículo de Pais ou Responsáveis. Os cursos são ministrados por policiais militares fardados, durante um semestre letivo, sendo uma aula por semana. Ao final do curso é realizada uma grande formatura, com os estudantes fazendo um juramento para se manterem longe das drogas e da violência e recebendo o diploma de conclusão de curso. O Proerd possui como material didático o Livro do Estudante para o 5º e 7º anos, o Livro dos Pais, os Cartazes da Educação Infantil, o Manual do Instrutor e o Manual do Facilitador, auxiliando os respectivos alunos e os Policiais Proerd no desenvolvimento das lições.

O programa consiste, assim, em uma ação conjunta da Polícia Militar de Pernambuco, através do Policial Proerd, da Escola, através de professores, especialistas e estudantes, e da Família, representada pelos pais e pela comunidade, todos unidos no sentido de prevenir e reduzir o uso indevido de drogas, bem como ajudar os estudantes a reconhecerem as pressões e a influência diária para usarem drogas e praticarem a violência, e a resistirem a elas.

PROERD EM PERNAMBUCO

Contextualizado com os demais Estados brasileiros e com o Distrito Federal, Pernambuco não poderia ficar de fora das ações acolhedoras do Proerd e aderiu de braços abertos ao Programa.

No início, tivemos o apoio dos Centros de Formação e Capacitação das Polícias Militares dos Estados de Santa Catarina e São Paulo, no ano 2000, para formar nossos primeiros instrutores. Nos anos seguintes, outros Centros de Formação e Capacitação, como Distrito Federal, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, também contribuíram  para o nosso crescimento. Além dos Centros de Treinamento, as Coordenações do Proerd nos Estados da Paraíba, Bahia, Maranhão, Roraima, Mato Grosso, Goiás e Tocantins também enviaram facilitadores, pedagogos e mentores para atuarem em Pernambuco, contribuindo ainda mais para a boa formação dos nossos policiais militares instrutores.

De imediato, a doutrina proerdiana foi difundida para todos os municípios pernambucanos, além do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, o que contribuiu sobremaneira para a orientação das nossas crianças, adolescentes, jovens, pais e responsáveis, ajudando-os a se manterem vigilantes sobre o uso abusivo de drogas.

Em 2012, com a formação do seu primeiro Facilitador Máster, o Proerd Pernambuco obteve a sua independência, não necessitando mais solicitar profissionais de outros Estados da Federação para formar os seus instrutores. No período dia 17 a 30 de junho daquele ano, o então 1º Tenente Jairo Freitas (hoje Maj PM), participou do Curso de Formação de Facilitador Máster, organizado pela Polícia Militar do Estado do Mato Grosso. O Centro de Treinamento Proerd de Minas Gerais foi o responsável pela formação.

O Proerd tem conseguido avanços significativos dentro e fora da Corporação, e sua institucionalização no Estado ocorreu através do Decreto Estadual nº 29.188 de 10/05/2006. 

Sendo o melhor e maior Programa de prevenção às drogas do mundo, o Proerd logo foi incorporado pelo Governo do Estado como carro chefe dos programas preventivos sobre o uso abusivo de drogas da Secretaria de Defesa Social do Estado. É executado pela PMPE, em consonância com a política do Governo Federal, nos eixos de enfrentamento ao crack e outras drogas.

O Proerd Pernambuco tem parceria firmada com a Secretaria Estadual e algumas Secretarias Municipais de Educação, objetivando atender as escolas estaduais e municipais que apresentam um maior índice de ações ilícitas, mas precisamente sob a influência das drogas, e levar o Programa às cidades mais remotas do Estado de Pernambuco.

O Programa já atendeu até a todos os municípios do Estado de Pernambuco (ver estatísticas).


COMO É O CURSO?

O Proerd é desenvolvido no ambiente escolar, envolvendo crianças e adolescentes na faixa etária a partir da educação infantil, 5º, 6º e 7º ano, especialmente o 5º ano do ensino fundamental.

O desenvolvimento do programa é feito por um Policial Militar, especialmente treinado, em sala de aula, durante dez semanas, com encontros semanais de uma hora de duração, com auxilio de material desenvolvido especialmente para o Proerd.

Nesse material (cartilha) o aluno é convidado a discutir e assimilar conteúdos relacionados à autoestima, pressão dos colegas e da mídia para o uso de drogas, as pressões dos companheiros e amigos para agir de forma violenta, resolução de conflitos sem uso da violência e aspectos de vida saudável.

A atuação dos policiais instrutores, além de estimular as habilidades das crianças para resistirem às pressões ao uso de drogas, estreita o relacionamento policial na comunidade, dentro do modelo de gestão integrada, a qual visa a defesa da vida, da integridade física e a dignidade da pessoa humana.

Tais fundamentos fortalecem a atitude positiva das crianças em relação às autoridades e o respeito às leis, mostrando para todos que para se obter sucesso na vida não existe a necessidade de se experimentar álcool e drogas, como muitas outras mensagens que chegam às crianças procuram mostrar.

As escolas, ONGs e outros órgãos interessados na aplicação do curso entrem em contato através da ferramenta "Contato".